Meu nome:

Minha foto
Um dia, resolvi fazer a brincadeira de ir revendo a vida desde que nasci, e fui contando assim, livremente, no ouvido de quem mais amo, a trajetória toda. Eles amavam em silêncio, a minha vida em capítulos. Com meus filhos, tenho a mais bela história de amor da minha vida. É uma mágica em que vamos tecendo um laço cada vez mais apertado. Eles dão sentido a minha vida. Eu dou sentido a vida deles. E então: somos felizes assim, um sendo a alma da vida do outro. Existem as diferenças, mas elas furam todas as ondas. Não interessa o que difere, interessa o que nos une e, juntos, vamos inteiros vida afora.

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA
*Se alguma foto ou matéria publicada aqui no blog estiver em desacordo com os direitos de propriedade, por favor me envie um e-mail que farei a devida correção ou a retirarei do blog, fica a seu critério.*

ara onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)

"Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Alegria e Fantasia..." (Lenine)

“As Pessoas Mais Felizes:

São Aquelas Que Não Têm

Nenhuma Razão Específica

Para Serem Felizes...

Exceto Pelo Fato Que Elas São.”


Para onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)









domingo, 27 de novembro de 2011

A Loucura e o Amor

A Loucura resolveu convidar os amigos para tomar um café em sua casa.
Todos os convidados foram. Após o café, a Loucura propôs:
- Vamos brincar de esconde-esconde?
- Esconde-esconde? O que é isso? -perguntou a Curiosidade.
- Esconde - esconde é uma brincadeira. Eu conto até cem e vocês se escondem.
Ao terminar de contar, eu vou procurar,e o primeiro a ser encontradoserá o próximo a contar. Todos aceitaram, menos o Medo e a Preguiça.
-1,2,3,... - a Loucura começou a contar.
A Pressa escondeu-se primeiro, num lugar qualquer.
A Timidez, tímida como sempre, escondeu-se na copa de uma árvore. A Alegria correu para o meio do jardim. Já a Tristeza começou a chorar, pois não encontrava um local apropriado para se esconder. A Inveja acompanhou o Triunfo e se escondeu perto dele de baixo de uma pedra. A Loucura continuava a contar e os seus amigos iam se escondendo. O Desespero ficou desesperado ao ver que a Loucura já estava no noventa e nove.
- Cem - gritou a Loucura. - Vou começar a procurar.
A primeira a aparecer foi a Curiosidade, já que não agüentava mais querendo saber quem seria o próximo a contar.
Ao olhar para o lado, a Loucura viu a Dúvida em cima de uma cerca sem saber em qual dos lados ficar para melhor se esconder. E assim foram aparecendo a Alegria, a Tristeza, a Timidez...
Quando estavam todos reunidos, a Curiosidade perguntou:
- Onde está o Amor?
Ninguém o tinha visto.. A Loucura começou a procurá-lo.
Procurou em cima da montanha, nos rios, debaixo das pedra
s e nada do Amor aparecer.
Procurando por todos os lados, a Loucura viu uma roseira, pegou um pauzinho e começou a procurar entre os galhos, quando de repente ouviu um grito.
Era o Amor, gritando por Ter furado o olho com um espinho!
A Loucura não sabia o que fazer. Pediu desculpas, implorou pelo perdão do Amor e até prometeu segui-lo para sempre. O Amor aceitou as desculpas...
Hoje, o Amor é cego e a Loucura o acompanha sempre.

sábado, 26 de novembro de 2011

O amor do jeito que eu amo/ É estação de viagem/ Não sei pra onde nós vamos / Não sei se tem outra margem/ O amor do jeito que eu chamo/ Espalha medo e coragem/ O amor do jeito que eu sinto/ É um bater de pandeiro/ É um cachorro faminto/ É um demônio faceiro/ O amor do jeito que eu minto/ Descobre o meu desespero/ Amargo feito nó cego/ Escuridão passageira/ O amor do jeito que eu rego/ Renasce numa fogueira/ O amor do jeito que eu vejo/ É uma estrela cadente/ A perdição do desejo/ A solidão da semente/ O amor do jeito que eu beijo/ Se perde completamente...

terça-feira, 15 de novembro de 2011


Sair sem bater a porta. Apaixonar-se sempre. Demonstrar amor de modo intenso. Irmão Sol,Irmã Lua.Isolar-se, soltar-se, desapegar-se. Enviar postais de vez em quando. Encontrar a turma que sempre desejou, naquela comunidade rural no meio do nada, no meio de Dakota do Sul ou no sertão de Jequié... Tomar banho de cachoeira. Deixar a luz do sol entrar. Acreditar em levitação. Levitar. Pirar. Abilolar. O submarino é amarelo? O trem é azul? Eu sou a todo vapor. O sonho é esse: mirar impossibilidades. Viver como criança. Criança que não quer cortar o cabelo, nem abrir conta num banco. Quer apenas amor e países sem fronteiras. Um universo que nos remete ao mundo de Alice, a menina maluquinha de Lewis Carroll. Tudo pode acontecer, e tudo será aceito, pois a vida real não faz o mesmo sentido. Verdes vales no fim do mundo. O poder da flor pode mover montanhas. Aceita um chá?

sábado, 12 de novembro de 2011

Sou Operária (também...)

...sou operária de mim mesma, vou realizando, devagar, uma obra que representa minha vida, e na qual consiguerei obter pra mim o mais alto pagamento que possa ganhar, que é a felicidade conquistada pelo esforço que a ninguém prejudica, antes, ajuda.

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Eu sou um coqueiro... (10 a 23 de agosto)


Bonita e resistente, a pessoa nascida sob o signo do coqueiro é uma verdadeira guerreira, pois não teme nada. Vive o amor da melhor maneira possível. É o tipo que ama e deixa que os outros vivam a vida tranqüilamente.

Confiante e bem-humorada, é dotada de um raciocínio ágil. Viver ao lado de uma pessoa como essa é sempre uma aventura! Ambiciosa e vaidosa, sempre supera os obstáculos. Tem sede de poder e com certeza ocupará um lugar de prestígio na sociedade.

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

O Mundo Que Mora Dentro de Cada Um de Nós


Ele está na imaginação de cada um de nós. Ele tem janelas abertas para o vento entrar, e contornos coloridos para abrigar sonhos. Tem música para lavar a alma, dançar e ouvir. O mundo que mora dentro de cada um de nós tem que ter adornos para lembrar os detalhes de cada sonho vividos, presenciados e sonhados por nós. Dentro desse mundo somos nada nesse caminho entre gigantes e pequeninos. O mundo que mora dentro de nós deve ter lugar para amigos, fotos, amores, flores, mistérios...
No mundo que mora dentro de cada um de nós deve ter sempre o sorriso preparado para um novo amanhecer... ventania, chuvas, sol, "águas de março... Promessas de vida em nossos corações." No mundo que mora em cada um de nós vamos colher ou queimar o que não nos serve mais. Compartilhar o sagrado com o outro. No mundo que mora em cada um de nós, a dor sai sempre pela porta dos fundos, mas os amigos entram pela frente e ficam lá, pertinho do coração. O mundo que cabe em cada um de nós é o que cada um faz de acordo com o seu coração. E o meu mundo é tudo isso ai...(!)