Meu nome:

Minha foto
Um dia, resolvi fazer a brincadeira de ir revendo a vida desde que nasci, e fui contando assim, livremente, no ouvido de quem mais amo, a trajetória toda. Eles amavam em silêncio, a minha vida em capítulos. Com meus filhos, tenho a mais bela história de amor da minha vida. É uma mágica em que vamos tecendo um laço cada vez mais apertado. Eles dão sentido a minha vida. Eu dou sentido a vida deles. E então: somos felizes assim, um sendo a alma da vida do outro. Existem as diferenças, mas elas furam todas as ondas. Não interessa o que difere, interessa o que nos une e, juntos, vamos inteiros vida afora.

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA
*Se alguma foto ou matéria publicada aqui no blog estiver em desacordo com os direitos de propriedade, por favor me envie um e-mail que farei a devida correção ou a retirarei do blog, fica a seu critério.*

ara onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)

"Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Alegria e Fantasia..." (Lenine)

“As Pessoas Mais Felizes:

São Aquelas Que Não Têm

Nenhuma Razão Específica

Para Serem Felizes...

Exceto Pelo Fato Que Elas São.”


Para onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)









sábado, 4 de junho de 2011

Receita: (você tem fome de quê?)

Acho que (todos nós) dedicamos cada vez menos tempo aos pequenos grandes prazeres da vida, os singelos, os cotidianos. Um grande prazer que existe aos meus olhos e ao meu coração é a cumplicidade de um casal.

Uma cama repartida, os beijos da saliva que se conhece, o mesmo cheiro, as curvas as quais se deve gratidão, as fotografias, as mensagens, os recados, as broncs, as brigas, as separações, as grandes reuniões!

A partilha de um comentário imbecil, de um prato de comida, de um copo de vinho, de uma colher de remédio; a falta de vergonha,o excesso de intimidade, os segredos, os conchavos, a maldade, os votos, os bichos, os debates, as plants, o saco cheio, o saco de feijão, pastores, padres, orixás deuses, o absurdo, a moral, a graça, a piada, os valores, os dinheiros, um café com leite, um pão com manteiga, uma ração que seja, um arrepio, uma paulada...

Criações pelo meio do caminho, ciúmes, viagens, subornos, esperanças e expectativas, a mão na testa quando se vomita, músicas, danças, foras, finjimentos, beliscões, mordidas e tijolos acumulados, a riqueza, a miséria, um brinde, um jogo, um fogo, o calor no inverno, o frescor no verão, um lugar comum, a organização da mente pertubada, o bolo, os rolos, as lasanhas, as vergonhas, os pontos fracos, a admiração, o respeito...

Enfim, tudo que faz da vida da gente uma estrada muito melhor.

Continuem vivos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário