Meu nome:

Minha foto
Um dia, resolvi fazer a brincadeira de ir revendo a vida desde que nasci, e fui contando assim, livremente, no ouvido de quem mais amo, a trajetória toda. Eles amavam em silêncio, a minha vida em capítulos. Com meus filhos, tenho a mais bela história de amor da minha vida. É uma mágica em que vamos tecendo um laço cada vez mais apertado. Eles dão sentido a minha vida. Eu dou sentido a vida deles. E então: somos felizes assim, um sendo a alma da vida do outro. Existem as diferenças, mas elas furam todas as ondas. Não interessa o que difere, interessa o que nos une e, juntos, vamos inteiros vida afora.

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA
*Se alguma foto ou matéria publicada aqui no blog estiver em desacordo com os direitos de propriedade, por favor me envie um e-mail que farei a devida correção ou a retirarei do blog, fica a seu critério.*

ara onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)

"Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Alegria e Fantasia..." (Lenine)

“As Pessoas Mais Felizes:

São Aquelas Que Não Têm

Nenhuma Razão Específica

Para Serem Felizes...

Exceto Pelo Fato Que Elas São.”


Para onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)









terça-feira, 31 de maio de 2011

O outubro que eu queria...



Este ano pedi minhas férias para Outubro. Porquê?-minha chefe perguntou. Você vai tirar em Julho ("e assim caminha a Humanidade")...eu queria explicar que queria voltar as raízes de minha infância...que Outubro é o mês das jabuticabas...que todos tem um ritual de chupar as jabuticabas no quintal ao pé da árvore. Queria explicar que quando alguém faz o convite para chupar jabuticaba na casa dele é a certeza de que um ato tão simples está recheado de significado afetivo e, claro, gastronômico. É um sinal de intimidade, pois a gente transpõe até mesmo a cozinha da casa para adentrar o quintal, com suas árvores, frutas e aconchego. Queria explicar pra ela que este é um programa considerado dos melhores, um dos momentos mais esperados, porquê em Outubro as jabuticabas estão mais doces, logo depois das primeiras chuvas da primavera. Queria explicar que são árvores centenárias que atravessam a gerações. São testemunhas da história das famílias. (afinal, gerações inteiras se divertiram contando casos e passando o dia felizes). Chupar jabuticaba no pé, lá nos fundos do quintal da casa, é mais do que apanhar quatro "mãozada" da fruta. é ficar um tempão pulando de um galho para outro, sempre atrás da maior, que parece olhos negros. Queria explicar pra "ela" do desejo que minha mãe tinha de chupar jabuticaba no pé...desejo que ela sempre manifestava...Sou urbana (nasci e me criei em SP (mas sou do mundo)e aqui é um lugar que considero um paraíso...(também pelas jabuticabas).Queria explicar que adoro estes rituais que mantêm viva a memória afetiva,mas de-fi-ni-ti-va-men-te...minha chefe não gosta de rituais, mesmo aqueles que nos tornam mais humanos, mais humildes. Só queria explicar pra ela, que dá pra sentir a vida se oferecendo, como um coração, pulsando..e então esperar mais um dia para desfrutar e viver melhor (bem melhor)...basta querer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário