Meu nome:

Minha foto
Um dia, resolvi fazer a brincadeira de ir revendo a vida desde que nasci, e fui contando assim, livremente, no ouvido de quem mais amo, a trajetória toda. Eles amavam em silêncio, a minha vida em capítulos. Com meus filhos, tenho a mais bela história de amor da minha vida. É uma mágica em que vamos tecendo um laço cada vez mais apertado. Eles dão sentido a minha vida. Eu dou sentido a vida deles. E então: somos felizes assim, um sendo a alma da vida do outro. Existem as diferenças, mas elas furam todas as ondas. Não interessa o que difere, interessa o que nos une e, juntos, vamos inteiros vida afora.

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA
*Se alguma foto ou matéria publicada aqui no blog estiver em desacordo com os direitos de propriedade, por favor me envie um e-mail que farei a devida correção ou a retirarei do blog, fica a seu critério.*

ara onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)

"Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Alegria e Fantasia..." (Lenine)

“As Pessoas Mais Felizes:

São Aquelas Que Não Têm

Nenhuma Razão Específica

Para Serem Felizes...

Exceto Pelo Fato Que Elas São.”


Para onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)









domingo, 27 de março de 2011

Porque amo Minas Gerais...

1. Uai como ponto final, interrogação, exclamação e vírgula.
2. As cores e a algazarra da feira hippie.
3. Pato Fu.
4. Boteco em qualquer esquina, a qualquer hora.
5. As manhãs de maio.
6. Todas as cores dos ipês, dos jacarandás, das quaresmeiras.
7. Namorar na montanha.
8. Arco-íris depois da chuva.
9. Carlos Drummond de Andrade.
10. A nostalgia noite adentro, dia afora.
11. Cachaça, aguardente, branquinha, birita, pinga.
12. Ir a um churrasco quase todo fim de semana.
13. Tomar banho de mangueira.
14. Ter incontáveis lendas urbanas.
15. Falar "oc", "proc", "comc" sem vergonha.
16. Comer bife de fígado com jiló.
17. Tem de um tudo.
18. Se acabar de dançar num forró.
19. Tomar sorvete nos bancos da calçada.
20. Saber que todo ano tem as delícias de Comida di Buteco.
21. A luz natural.
22. Cirandas de roda.
23. Torcida ensandecida do vôlei.
24. Clube cheio de amigos nos fins de semana.
25. Cheiro de café coado.
26. Pão de queijo.
27. Rodinha de violão.
28. O cheiro da madrugada.
29. O clássico Cruzeiro e Atlético.
30. O clima de aconchego.
31. Piquenique no mato.
32. Todo mundo ser "véio".
33. A vista de BH pra quem chega pela BR 040.
34. De um lado uma empresa, de outro, um vizinho que cria galinhas.
35. Encontrar sempre alguém conhecido em praças, em missas, em festas, em todo o lugar.
36. Parques e praças de perder a conta.
37. Caminhar de mãos dadas.
38. Conhecer o garçon pelo nome.
39. Falar que nem pobre na chuva.
40. Comer macarrão no bar ás 4:00 da manhã.
41. Poder, sempre que preciso, ir pela sombra.
42. Ser conhecido pela gentileza e hospitalidade.
43. Projeto Manuelzão.
44. Ficar sentado na praça, num domingo de sol, vendo as crianças brincarem.
45. Nuuuuu ou nossssss.
46. As árvores centenárias.
47. "Rua Ramalhete", de Tavito.
48. Música ao vivo.
49. Saber do que se trata quando alguém pergunta Cêssásessônspasnasavás?
50. Galinhada.
51. Sua gente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário