Meu nome:

Minha foto
Um dia, resolvi fazer a brincadeira de ir revendo a vida desde que nasci, e fui contando assim, livremente, no ouvido de quem mais amo, a trajetória toda. Eles amavam em silêncio, a minha vida em capítulos. Com meus filhos, tenho a mais bela história de amor da minha vida. É uma mágica em que vamos tecendo um laço cada vez mais apertado. Eles dão sentido a minha vida. Eu dou sentido a vida deles. E então: somos felizes assim, um sendo a alma da vida do outro. Existem as diferenças, mas elas furam todas as ondas. Não interessa o que difere, interessa o que nos une e, juntos, vamos inteiros vida afora.

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA
*Se alguma foto ou matéria publicada aqui no blog estiver em desacordo com os direitos de propriedade, por favor me envie um e-mail que farei a devida correção ou a retirarei do blog, fica a seu critério.*

ara onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)

"Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Alegria e Fantasia..." (Lenine)

“As Pessoas Mais Felizes:

São Aquelas Que Não Têm

Nenhuma Razão Específica

Para Serem Felizes...

Exceto Pelo Fato Que Elas São.”


Para onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)









quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Com que Letra eu vou?

Perdão pela falta de jeito. Mas, às vezes, perco o jeito com as coisas. O mundo às vezes parece vazio e eu, decididamente, não gosto de vazios. O tempo nos atropela, a vida nos leva sem cerimônia, o trabalho nos cansa e a gente pergunta sem questionar: "Por quê?". E a resposta não chega. O motoboy não chega. O amor da sua vida não chega. A gente não se basta, não existe delivery para a sorte. E passamos a vida tentando, querendo, sonhado, esperando, num gerúndio sem fim, talvez com algum charme, mas sem nenhuma certeza no final.
Bom...se é pra viver, vamos viver direito. Com conteúdo. Com sorriso na boca. E com mais paz no coração. Mudar é dificíl, o "novo sempreee provoca um desassossego no peito. Mais vale se acomodar com o morno a tentar ser (e fazer)Eu estou tentando trocsr o verbo, mudar a frase, inverter a culpa (estou me sentindo mais leve). O sujeito da oração sou eu. A história é minha...estou melhorando os capítulos, jogando fora o que não cabe mais, embolando a tristeza (se não ela embolora), dando tchau pro medo, aceitando meus erros, reescrevendo-os. Reinventando-me e...
ME TRANSFORMANDO NA MELHOR EDIÇÃO FEITA DE MIM !

Nenhum comentário:

Postar um comentário