Meu nome:

Minha foto
Um dia, resolvi fazer a brincadeira de ir revendo a vida desde que nasci, e fui contando assim, livremente, no ouvido de quem mais amo, a trajetória toda. Eles amavam em silêncio, a minha vida em capítulos. Com meus filhos, tenho a mais bela história de amor da minha vida. É uma mágica em que vamos tecendo um laço cada vez mais apertado. Eles dão sentido a minha vida. Eu dou sentido a vida deles. E então: somos felizes assim, um sendo a alma da vida do outro. Existem as diferenças, mas elas furam todas as ondas. Não interessa o que difere, interessa o que nos une e, juntos, vamos inteiros vida afora.

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA
*Se alguma foto ou matéria publicada aqui no blog estiver em desacordo com os direitos de propriedade, por favor me envie um e-mail que farei a devida correção ou a retirarei do blog, fica a seu critério.*

ara onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)

"Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Alegria e Fantasia..." (Lenine)

“As Pessoas Mais Felizes:

São Aquelas Que Não Têm

Nenhuma Razão Específica

Para Serem Felizes...

Exceto Pelo Fato Que Elas São.”


Para onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)









segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Sufixos


Minha cara...e ai colega... Minha Filha(????) ... linda/lindinha... queridaaaa(?) ...*** amiga... Meu Bem! (anemmmmm)

Gente, por favor não me chamem assim...soa falso (muitoooo falso) e inútil.

Quando praticar qualquer falta, procure remediá-la e não desculpá-la. (François La Rochefoucauld)


Sentir primeiro, pensar depois
Perdoar primeiro, julgar depois
Amar primeiro, educar depois
Esquecer primeiro, aprender depois

Libertar primeiro, ensinar depois
Alimentar primeiro, cantar depois

Possuir primeiro, contemplar depois
Agir primeiro, julgar depois

Navegar primeiro, aportar depois
Viver primeiro, morrer depois
Mário Quintana

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Você não é eu...


O que as pessoas mais desejam é alguém que as escute de maneira calma e tranqüila. Em silêncio. Sem dar conselhos. Sem que digam: "Se eu fosse você". A gente ama não é a pessoa que fala bonito. É a pessoa que escuta bonito. A fala só é bonita quando ela nasce de uma longa e silenciosa escuta. É na escuta que o amor começa. E é na não-escuta que ele termina. Não aprendi isso nos livros. Aprendi prestando atenção.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

Viver

Às vezes é preciso esquecer um pouco a pressa e prestar mais atenção em todas as direções ao longo do caminho.

A pressa cega os olhos (e deixa o arroz crú também!). E deixamos de apreciar tantas coisas boas e belas que acontecem ao nosso redor. Às vezes o que precisamos está tão próximo...

Passamos, olhamos, mas não enxergamos. Não basta apenas olhar (é pra sentir também, viu?)...é preciso saber olhar com os olhos, enxergar com a alma e saborear com o coração.

O primeiro passo pra isso acontecer é i.m.a.g.i.n.a.r !!

O segundo é nunca/nunca, se esquecer de que: querer fazer é poder fazer.

Basta A-c-r-e-d-i-t-a-r !! Então vamo embora lá...

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Declaração de Amor...


Sou a.p.a.i.x.o.n.a.d.a pelo Silvio desde que me entendo por gente.

Silvio é único...só por ele fico plantada na frente do televisor.

(Silvio? você é meu ídolo, e sou mesmooo sua fã!).

Estressada, eu?


- Eu não estou estressada coisa nenhuma, eu só estou precisando de uma ótima noite de sono, é só isso. O pessoal da casa da frente coloca aquela musica do Rebolation a noite inteira e não há quem possa dormir. Affff! Vai gostar de rebolar assim lá na... Dizia ela a quem insistia em chamá-la de estressada.
- Não está? Não foi você que, na semana passada, quem descascou a banana, jogou ela no lixo e, ficou com a casca na mão? Isso não foi alguém que me disse, nós vimos tá...
- Ora, quem nunca fez isso?
- Nós não fizemos!
- Claro que não! Vocês fezem coisa bem pior. Onde já se viu guardar o biscoito no guarda roupas..

- Aquilo foi um simples engano, só isso. O pior foi você ter colocado o vidro de azeitona no congelador...

- Também! É tanta coisa prá fazer. Trabalhar fora e depois ter que fazer o serviço de casa, tem hora que a coisa fica complicada, isso é efeito da sobrecarga de trabalho.

- Eu acho que isso é só estresse. Você está precisando tirar umas férias, é só isso.

- Férias eu! Que nada! Eu estou numa boa, tô tranquilona, nunca me senti tão bem.

- Sei! Sei! Nós é que sabemos!

De repente: Trimmmmm! Trimmmmm! Trimmmmm! Toca o telefone:

- ACE/CDL, Magda, Boa Noite!

- Kkkkkkkk!... Hê!... hê!...hê!... Tá vendo! Tá vendo! Num tamo falando! ...

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

"A DOR QUE DÓI MAIS..."

"Trancar o dedo numa porta dói. Bater com o queixo no chão dói. Torcer o tornozelo dói. Um tapa, um soco, um pontapé, dóem. Dói bater a cabeça na quina da mesa, dói morder a língua, dói cólica, cárie e pedra no rim. Mas o que mais dói é saudade.
Saudade de um irmão que mora longe. Saudade de uma cachoeira da infância. Saudade do gosto de uma fruta que não se encontra mais. Saudade do pai e da mãe que já morreu. Saudade de um amigo imaginário que nunca existiu. Saudade de uma cidade. Saudade da gente mesmo, quando se tinha mais audácia.... Dóem essas saudades todas.
Mas a saudade mais dolorida é a saudade de quem se ama. Saudade da pele, do cheiro, dos beijos. Saudade da presença, e até da ausência consentida. Você podia ficar na sala e ele no quarto, sem se verem, mas sabiam-se lá. Você podia ir para o mercado e ele para o dentista, mas sabiam-se onde. Você podia ficar o dia sem vê-lo, ele o dia sem vê-la, mas sabiam-se amanhã. Mas quando o amor de um acaba, ao outro sobra uma saudade que ninguém sabe como deter.

Saudade é não saber. Não saber mais se ele continua se gripando no inverno. Não saber mais se ela continua clareando o cabelo. Não saber se ele ainda usa a camisa que você deu. Não saber se ela foi na consulta com o dermatologista como prometeu. Não saber se ele tem comido frango de padaria, se ela tem assistido as aulas..., se ele aprendeu a entrar na Internet, se ele continua fumando Carlton, se ela continua preferindo Pepsi, se ele continua sorrindo, se ela continua dançando, se ele continua jogando, se ela continua lhe amando.

Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche.

Saudade é não querer saber. Não querer saber se ele está com outra, se ela está feliz, se ele está mais magro, se ela está mais bela. Saudade é nunca mais querer saber de quem se ama, e ainda assim, doer."

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

sábado, 19 de fevereiro de 2011




"O fim parecia inevitável. Pode ser bom né? (...) O fim nunca é bom, se fosse bom, seria o começo".

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Sim


Decidida a romper barreiras do ego e a me libertar de estereótipos, tomei conciência do "meu status". Nada é pra sempre -salvo filhos e tatuagens -, e as decisões não necessariamente definem quem somos. Mas um pequeno "sim" pode quebar aquela imagem que carregamos com apego e nos libertar de uma expectativa tão rígida em relação ao mundo. Eu disse "sim" para a vida que estava acontecendo ao meu redor em vez de simplesmente esperar, parada, que algo acontecesse...e é assim (acho) que deve ser.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Cajuína *Caetano Veloso


Existirmos - a que será que se destina?
Pois quando tu me deste a rosa pequenina
Vi que és um homem lindo e que se acaso a sina
Do menino infeliz não se nos ilumina
Tampouco turva-se a lágrima nordestina
Apenas a matéria vida era tão fina
E éramos olharmo-nos, intacta retina:
A cajuína cristalina em Teresina

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Mulher é tudo igual...

Sabe por que nós temos essa atração por espelhos? Porque é uma atração olho no olho (e isso mexe com uma mulher). É tanta intimidade...a gente se olha na sala dos outros, na rua, no meio do trabalho e nem precisa falar. Mulheres não vivem sem espelhos e a recíproca é verdadeira. Eles são confiáveis, elegantes e discretos. A alça do sutiã está aprecendo? Marcou a calcinha? Pode deixar que um espelho vai deixar você ficar sabendo. Alguns são verdadeiros gentlemen: cedem as portas dos carros e também o retrovisor para você se olhar. Um bom espelho diz a palavra certa na hora certa. Se você quer elogios localizados ele mostra um cílio bem maquiado. Se você quer elogios rasgados, ele pede pra você dar uma voltinha e massageia sua alto estima de cima a baixo. Têm mulheres que preferem o espelho estilo paixão antiga, que está sempre dentro da bolsae por dentro de tudo. Têm mulheres que não resistem a um estilo amor à primeira vista-aquele que surge do nada, na fachada de um prédio. Outras sonham com o espelho estilo beijo roubado, que faz gente ficasr na pontinha dos pés para conseguir se ver melhor. Sem contar que ainda tem espelho no lago, na bandeja de prata, nos olhos da pessoa amada. Porque espelho nunca é demais. Com isso, todas as mulheres concordam. MULHER É TUDO.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Solidão

"Solidão não é a falta de gente para conversar, namorar, passear...isso é carência.

Solidão não é o sentimento que experimentamos pela ausência de entes queridos que não podem mais voltar...isso é saudade.

Solidão não é o retiro solitário que a gente se impõe, às vezes para realinhar os pensamentos...isso é equilíbrio.

Solidão não é claustro involuntário que o destino nos impõe compulsoriamente para que revejamos a nossa vida...isto é um princípio da natureza.

Solidão não é o vazio de gente ao nosso lado...isso é circunstância.

Solidão é muito mais do que isso.

Solidão é quando nos perdemos de nós mesmos e procuramos em vão pela nossa alma."

Chico Buarque de Holanda, cantor, compositor e escritor*

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Balanço de Vida...(Trabalho de Escola da Minha Filha Fabiana)*

Esta postagem estava no blog que exclui...(Estrelas Coloridas), é tão especial que faço questão de postar novamente...

Balanço de Vida

nome -> Fabiana Lopes
ano -> 2008

Foi motivo de alegria:
As férias em SP, os novos amigos, WWE, o meu novo cachorrinho, o mp4, minha mãe fazer faculdade, os desenhos e seriados assistidos na companhia de meus irmãos, a canjica que a minha mãe fez em julho, quando eu e meu irmão mais novo brincamos na chuva, um ano sem brigas com a minha irmã e as coisas que aprendi.
Foi motivo de tristeza:
Meu pai voltar a fumar, a morte do meu cachorro, as notas ruins e o tempo perdido para me dedicar mais à escola.

Podia ter sido melhor:
Na escola e com a minha família.
Aprendi que...
Não posso levar tudo na brincadeira, vou ser uma pessoa melhor ano que vem, aproveitar tudo, deixar de ser preguiçosa, entre outras coisas.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Cheiros...


Existem cheiros inesqueciveis. Cada pessoa tem seu predileto. E basta uma pequena lembrança pra que tudo volte a temperatura do momento...a felicidade ou a tristeza que sentia, as imagens de quem estava perto, tudo. Tudo. Cheiros podem ser alegres ou tristes. Era muito bom quando eu entrava em casa depois da aula, e sentia o cheiro do refogado - alho,cebola,tomate - para fazer o picadinho ou a carne de panela. Quantos segundos eu levro pra atravessar o tempo e voltar aos meus 11 anos?

Quando ia passar as férias na fazenda dos tios...quantos aromas inesqueciveis!...o do capim, o da terra molhada depois da chuva, o estábulo onde ia bem cedinho tomar o leite tirado da vaca, ainda morno, numa canequinha de alumínio. E o cheiro da mexerica? aquela pobrinha, modesta, de casca fina, que deixava a mão cheirando durante três dias. Esse é um cheiro muito alegre. O cheiro do bolo saindo do forno é pra sempre, assim como também o cheiro da calda de açucar que minha mãe fazia pra jogar no arroz-doce e um detalhe precioso: naquele tempo por mais que se comesse não se engordava, e em cima da mesa sempre havia um vidro de fortificante pra abrir o apetite (Biotônicoooo Fontoura!).... Que felicidade ter tido uma infância assim.

Mas existem outros aromas não ligados ao paladar e também inesqueciveis...O cheiro do mar quando ia chegando em Santos...

E alguém já teve uma tia-avó que morava numa casa bem arrumada, e que o assoalho era encerado toda semana? O brilho era dado a mão, com uma escova de cabo alto como uma vassoura, e era chegar e ouvir: "Cuidado para não escorregar". Que cheiro limpo, honesto, cheiro de gente direita. Será que isso ainda existe?

Mas tem cheiro que só as mulheres conhecem. É o que elas sentem quando estão enxugando seus bebês depois do banho. É preciso que não haja uma só pessoa por perto num raio de 200 metros para não haver interferência de qualquer ordem. Sem nenhuma presença estranha (nem mesmo a do pai), mãe e filho poderão dizer bobagens e rir de coisas que só eles vão entender. Depois do talco, a mãe vai botar o nariz no pescoço de sua cria e cheirar com todos os seus sentidos. No princípio timidamente, mas cada vez mais forte, até quase arrebentar os pulmões de tanto amor. Na hora a gente não sabe, mas um dia vai saber: não existe nada igual a esse cheiro nem a esse momento, e nunca vai haver um melhor.
Porque esse é o cheiro da Vida.

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Resposta p/ (minha irmã) ***Maria Celina*** (Clarice Lispector para sua irmã Tânia).



(*Maria Celina*)... "não pense que a pessoa tem tanta força assim a ponto de levar qualquer espécie de vida e continuar a mesma. Até cortar os próprios defeitos pode ser perigoso, nunca se sabe qual é o defeito que sustenta nosso edifício inteiro. Nem sei como lhe explicar, querida irmã, minha alma. Mas o que eu queria dizer é que a gente é muito preciosa, e que é somente até certo ponto que a gente pode desistir de si própria e se dar aos outros e às circunstâncias. Depois que uma pessoa perder o respeito de si mesma e o respeito de suas próprias necessidades, depois disso fica-se um pouco um trapo.Eu queria tanto, tanto estar junto de você e conversar, e contar experiências minhas e de outros. Você veria que há certos momentos em que o primeiro dever a realizar é em relação a si mesmo. Eu mesma não queria contar a você como estou agora, porque achei inútil. Pretendia apenas lhe contar o meu novo caráter, ou falta de caráter ... para você estar prevenida. Do momento em que me resignei, perdi toda a vivacidade e todo interesse pelas coisas. Você já viu como um touro castrado se transforma num boi ? assim fiquei eu..., em que pese a dura comparação...Para me adatar (sic) ao que era inadatável (sic), para vencer minhas repulsas e meus sonhos, tive que cortar meus guilhões, cortei em mim a força que poderia fazer mal aos outros e a mim. E com isso cortei também minha força. Espero que você nunca me veja assim resignada, porque é quase repugnante... só a idéia de ver você e de retomar um pouco minha vida, que não era maravilhosa mas era uma vida, eu me transformei inteiramente. Mariazinha, mulher do Milton, um dia desses encheu-se de diferente, não era? Ela disse que me achava ardente e vibrante, e que quando me encontrou agora e disse: ou esta calma excessiva é uma atitude ou então ela mudou tanto que parece quase irreconhecível. Uma outra pessoa disse que eu me movo com uma lasidão de mulher de cinqüenta anos. Tudo isso você não vai ver nem sentir, queira Deus.
Não haveria nem necessidade de lhe dizer, então....Mas não pude deixar de querer lhe mostrar o que pode acontecer com uma pessoa que fez pacto com todos, e que se esqueceu de que o nó vital de uma pessoa deve ser respeitado.

Minha irmãzinha, ouça meu conselho, ouça meu pedido: respeite mesmo o que é ruim em você – respeite sobretudo o que você imagina que é ruim em você – pelo amor de Deus, não queira fazer de você uma pessoa perfeita – não copie uma pessoa ideal, copie você mesma – é esse o único meio de viver. Eu tenho tanto medo de que aconteça com você o que aconteceu comigo, pois nós somos parecidas. Juro por Deus que se houvesse um céu, uma pessoa que se sacrificou por covardia – será punida e irá para um inferno qualquer.
Se é que uma vida morna não será punida por essa mesma mornidão. Pegue para você o que lhe pertence, e o que lhe pertence é tudo aquilo que sua vida exige. Parece uma moral amoral. Mas o que é verdadeiramente imoral é ter desistido de si mesma. Espero em Deus que você acredite em mim. Gostaria mesmo que você me visse e assistisse minha vida sem eu saber – pois somente saber de sua presença me transformaria e me daria vida e alegria. Isso seria uma lição para você. Ver o que pode suceder quando se pactuou com a comodidade de alma. Tenha coragem de se transformar, minha querida, de fazer o que você deseja – seja sair nos week-end, seja o que for. Me escreva sem a preocupação de falar coisas neutras – porque como poderíamos fazer bem uma a outra sem esse mínimo de sinceridade ?
Que o ano novo lhe traga todas as felicidades, minha querida. Receba um abraço de muita saudade, de enorme saudade de sua irmã"

(Clarice)***magda***

Detalhes...


...chamar alguém de feio não te deixa mais bonito, ficar sem comer não te deixa um palito, excluir uma pessoa não te torna mais popular, não são as marcas que vão te rotular, chingar alguém de gordo não te emagrece, dizer que uma pessoa é triste não traz felicidade, falar que alguém é fraco não te fortalece, dizer que uma pessoa é metida não te traz a humildade, falar que alguém é insignificante não te engrandece, dizer que uma pessoa é falsa não te leva à verdade, dinheiro não compra felicidade, conhecer muita gente não é o mesmo que ter amigos, ser famoso é diferente de ser querido, sexy não é o mesmo que vulgar, atração é diferente de amar.

Magda, li este texto da Clarice e me lembrei de você...* *Não é lindo?* Bj*

(Quem me mandou foi minha linda e doce irmã Mª Celina! Irmã? Te amo...)
*Minha vida me quer escritor e então escrevo. Não é por escolha: é íntima ordem de comando. Sinto em mim uma violência subterrânea, violência que só vem à tona no ato de escrever. *Eu escrevo como se fosse para salvar a vida de alguém. Provavelmente a minha própria vida.*Eu vou me acumulando, me acumulando,me acumulando —até que não caibo em mim e estouro em palavras.*Estou escrevendo porque não sei o que fazer de mim. *Eu escrevo e assim me livro de mim e posso então descansar.*
*Não agüento o cotidiano. Deve ser por isso que escrevo*
*EU não escrevo por querer, não. Eu escrevo porque preciso. *
*Senão o que fazer de mim? Eu não existiria se não houvesse palavras.*

*(Clarice Lispector- Fragmentos do Livro Um Sopro de Vida
)*

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Se conselho fosse bom...


**Deixe-se levar por suas emoções. Ria alto (?)**

...ou chore como um bezerro desmamado...(se tiver vontade*)

e.n.t.r.e.g.u.e.-.s.e***

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Viniciús é quem diz: Para Viver um Grande Amor...

Para viver um grande amor,
preciso
é muita concentração
e muito siso,
muita seriedade
e pouco riso
- para viver um grande amor.

Para viver um grande amor,
mister é ser um homem
de uma só mulher;
pois ser de muitas, poxa !
é prá quem quer
- não tem nenhum valor.

Para viver um grande amor,
primeiro,
é preciso sagrar-se cavalheiro
e ser de sua dama por inteiro
- seja lá como for.

Há que fazer do corpo uma morada
onde clausure-se a mulher amada
e postar-se de fora com uma espada
- para viver um grande amor.

Para viver um grande amor
direito ,
não basta apenas
ser um bom sujeito;
é preciso também
ter muito peito
- peito de remador.

É sempre necessário ter em vista
um crédito de rosas no florista
- muito mais, muito mais
que na modista !
-- para viver um grande amor.

Conta ponto saber fazer coisinhas :
ovos mexidos, camarões, sopinhas,
molhos, filés com fritas,
comidinhas para depois do amor.

E o que há de melhor
que ir pra cozinha
e preparar com amor
uma galinha com uma rica
e gostosa farofinha,
- para o seu grande amor ?

Para viver um grande amor é muito,
muito importante,
viver sempre junto e até ser, se possível,
um só defunto
- pra não morrer de dor.

É preciso um cuidado permanente
não só com o corpo
mas também com a mente,
pois qualquer "baixo" seu, a amada sente
- e esfria um pouco o amor.

Há que ser bem cortês sem cortesia;
doce e conciliador sem covardia;
saber ganhar dinheiro com poesia
- não ser um ganhador.

Mas tudo isso não adianta nada,
se nesta selva escura e desvairada
não se souber achar
a grande amada
para viver um grande amor.

OS CINCO SENTIDOS





Focalizando histórias interligadas que retratam um de nossos cinco sentidos, esse filme explora o cotidiano de vários personagens, todos em busca de relações humanas mais profundas. A história se desenrola num período de três dias bem intensos, dentro dos quais o desaparecimento de uma garotinha atrai a atenção do público e da mídia. É neste cenário que cinco personagens que moram ou trabalham em frente ao parque onde a criança desapareceu se encontram e revelam seus próprios dramas.
Os Cinco Sentidos nos faz lembrar que nos conectamos com o mundo somente através das relações humanas. Trata-se de um filme sobrer a crença na vida e no amor.

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Caminhos...

Inúmeros caminhos à minha frente. Isso me faz recordar aquele trecho da obra Alice no país das maravilhas, quando a menina pergunta ao gato que caminho deve seguir e ele responde: "Se você não sabe para onde vai, qualquer caminho serve".

Sinto-me como Alice, num país que não é bem o das maravilhas. A certeza de estar trilhando o caminho certo pode ser colocada à prova em alguns momentos de nossa vida. E o que mais me conforta é que, na verdade, não há um caminho certo a ser trilhado. O importante não é a estrada que se escolhe caminhar, mas sim os companheiros de viagem e a paisagem do caminho a ser percorrido. Tornar essa viagem uma brincadeira...assim deve ser...e a cada parada uma nova chance de aprender coisas novas, conhecer gente diferente. A rotina de adulto nos transporta para um mundo cheio de responsabilidades...temos que parar de nos levar tão à sério. Enfim, somos humanos e cheios de falhas, mas também cheios de paixão pela vida.

Gira o Mundo...


Criança é uma criatura que, ao aprender, ensina...(sempre praticando belezas infantis)...pulo essa história, mas posso dizer que há um amor recíproco entre nós que colore os nossos dias. Não sei se adotar é uma opção a inseminação, mas tenho certeza que ter filhos é melhor do que não tê-los. E, que, quem os deseja mas não pode conceber, deve colher os frutos no quintal do vizinho, do semelhante. Pai e mãe (de verdade) é quem cria e cuida.
(ADOTE. Pois todos nós merecemos ser pai e mãe. Todos nós merecemos ter pai e mãe....mas eu tô andando(*mesmo*) é com saudade de ser filha. )

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Casa de Tia...

Eu ainda usava vestido de rendinha e maria chiquinha e já prestava atenção na cozinha das tias. E eram cozinhas iguais. Casa de tia tinha carne de lata, guardada na banha, debaixo da pia ou na despensa...era só esquentar e servir com farinha quando chegava o "povo"...e que povo!...A gente tinha olho grande pra lambuzar o paladar. As quitandas prontas, guardadas nas latas, esperando a hora de coar o café. Na casa da minha mãe eu já peguei a transição da gordura do óleo de lata (industrializado). Minha mãe não usava banha não.Usava panela de pressão, cujo chiado eu amooo até hoje (sempre gostei...em qualquer casa...em qualquer hora)...E hoje, apesar, de ser da era da gordura funcional, gordura, tchau!...não resisto a cozinha das tias...


(tia H....escrevi pensando (especialente em você)*

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Com que Letra eu vou?

Perdão pela falta de jeito. Mas, às vezes, perco o jeito com as coisas. O mundo às vezes parece vazio e eu, decididamente, não gosto de vazios. O tempo nos atropela, a vida nos leva sem cerimônia, o trabalho nos cansa e a gente pergunta sem questionar: "Por quê?". E a resposta não chega. O motoboy não chega. O amor da sua vida não chega. A gente não se basta, não existe delivery para a sorte. E passamos a vida tentando, querendo, sonhado, esperando, num gerúndio sem fim, talvez com algum charme, mas sem nenhuma certeza no final.
Bom...se é pra viver, vamos viver direito. Com conteúdo. Com sorriso na boca. E com mais paz no coração. Mudar é dificíl, o "novo sempreee provoca um desassossego no peito. Mais vale se acomodar com o morno a tentar ser (e fazer)Eu estou tentando trocsr o verbo, mudar a frase, inverter a culpa (estou me sentindo mais leve). O sujeito da oração sou eu. A história é minha...estou melhorando os capítulos, jogando fora o que não cabe mais, embolando a tristeza (se não ela embolora), dando tchau pro medo, aceitando meus erros, reescrevendo-os. Reinventando-me e...
ME TRANSFORMANDO NA MELHOR EDIÇÃO FEITA DE MIM !

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Deserto ou Oásis?

Saudade é coisa que mexe com a gente. Faz a alma ficar roxa de dor. Surpreende com lágrimas, sorrisos e vontade de sair por aí gritando de tanto sofrer. Mas a tentação, quando se une à saudade, aí sim, fica difícil de viver. Tentação, como já dizia nas escrituras, é coisa que faz o coração pegar fogo. Remete aos impulsos, que nos movem sem pensarmos - tragédias de loucura de ansiedade. Provoca a mente e deturpa os sentimentos. Quebra a harmonia do bem-viver. Nela, temos a sensação de múltiplas angústias. Os dias ficam longos e as noites curtas demais para amontoar os arrepios que chegam sem parar. Insônia. Desespero total. Mas a saudade, como ela só, pode ser coisa boa também. Lembranças, mesmo que profundas, dão um nozinho na garganta… e depois vêm os suspiros e até a sensação de alegria por existir.
‘Se desejar não ser tombada pelo vento forte da tentação, seja ela qual for, construa uma tenda-companheira em torno de si mesma, que suporte os dias de frio, as desilusões. Não perca jamais a dignidade.
Deixar a tentação atuar sem controle nessa emoção, porém, é castigo na certa. Esses dias, estive pensando em como esse pecado da tentação toma conta de tanta gente. Lembrei-me dos que aceitam viver em um deserto, mesmo que nele sofram as mais duras necessidades. As cenas enganam a visão. Sua aridez machuca. O calor enorme faz o corpo estremecer de tanto suar. E o chão fofo? Claro que não oferece estabilidade. Talvez alguém ocupado por essa tentação desmedida tente construir uma tenda nesse chão, mesmo sabendo que ele é tudo que acabei de descrever. Insiste no que é ruim e faz sofrer… e, daí em diante, pode ser o caos.

Arco-Íris (Cada um tem o seu)*


"Vem ver o Arco-Íris lá no pé da serra, fazendo aliança do céu com a terra. Tem gente que acredita que ele indica um pote de ouro,mas o grande tesouro é o amor que ele traz. Quem for capaz de entender a beleza das cores, vai, entra nos encantos que a natureza traz: um manto de flores e um canto de paz." (Rubinho do Vale, Cantor e Compositor Mineiro)*