Meu nome:

Minha foto
Um dia, resolvi fazer a brincadeira de ir revendo a vida desde que nasci, e fui contando assim, livremente, no ouvido de quem mais amo, a trajetória toda. Eles amavam em silêncio, a minha vida em capítulos. Com meus filhos, tenho a mais bela história de amor da minha vida. É uma mágica em que vamos tecendo um laço cada vez mais apertado. Eles dão sentido a minha vida. Eu dou sentido a vida deles. E então: somos felizes assim, um sendo a alma da vida do outro. Existem as diferenças, mas elas furam todas as ondas. Não interessa o que difere, interessa o que nos une e, juntos, vamos inteiros vida afora.

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA

AFETO COM AÇÚCAR E CANELA
*Se alguma foto ou matéria publicada aqui no blog estiver em desacordo com os direitos de propriedade, por favor me envie um e-mail que farei a devida correção ou a retirarei do blog, fica a seu critério.*

ara onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)

"Olá, Diga Bom Dia com Alegria, Boa Tarde, sem Alarde, Boa Noite, sem Açoite ! E Viva a Vida, com Alegria e Fantasia..." (Lenine)

“As Pessoas Mais Felizes:

São Aquelas Que Não Têm

Nenhuma Razão Específica

Para Serem Felizes...

Exceto Pelo Fato Que Elas São.”


Para onde quer que vá, vá de todo coração. (Confúcio)









quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Precisa-se de um objetivo

-Queria fazer uma coisa diferente. Uma coisa que eu nunca tivesse feito antes.
- O quê?
- Ainda não sei. Tem que ser uma coisa muito legal.
- Pular de bungee jump?
- Nem morta!
- Voar de asa delta?
- De jeito nenhum!
- Tatuar uma rosa na nuca?
- Também não tenho coragem.
- Tatua "coragem", em latim, na nuca!
- Tatua você!
- Sair sem calcinha?
- Quem disse que nunca saí sem calcinha?
- Cozinhar um risoto de queijo brie?
- Não tem brie na geladeira.
- Pinta o cabelo de vermelho!
- Já pintei.
- De preto.
- Também.
- Pinta de roxo, então!
- Nunca quis pintar de roxo, mas uma vez ficou.
- Vai pra balada sozinha.
- Pensei nisso, mas sou muito timida.
- Cheirar cocaína?
- Pirou?
- Pegar mulher?
- Não!
- Pô, vai fazer o quê, então?
- Acho que vou experimentar uma fruta nova.
- É um começo. Tem na geladeira?
Caminho até a geladeira. Abro-a. Sinto frio. Esqueço o que estava procurando. Investigo a gaveta de frutas. Pego uma fruta vermelha desbotada, pequena, aspecto estranho, mas bonita, todas as frutas são bonitas, até a de conde. Encaro a fruta. Ela faz pouco de mim. Não sei como é que se come a fruta nova. Lembro que é por isso que não gosto de experimentar frutas novas - por não saber comê-las.
Improviso.
- Seu aniversário tá chegando.
- É.
- Vai comemorar?
- Se houver motivo…
- Como assim "se houver motivo"?
- Se houver motivo, ué, motivo de comemoração.
- Chegar aos.... já não é o motivo?
- Só se for para velório!
- Mulher, você tem algum objetivo a ser alcançado, uma meta a atingir, para depois juntar os amigos e beber meia dúzia por ter conseguido?
Silêncio.
- Você precisa de um objetivo.
Cuspo a fruta.
- Calma. Vamos pensar em alguma coisa.
- Que tal trocar de casa?
- Tô satisfeita com a minha.
- Já sei: emagrecer dois quilos!
- Tô gorda?
- Começa um trabalho voluntário. Adota um gato  e faz ele engordar três quilos!
- Não, que saco, não quero gato, detesto gato.
- Ah, sei lá!
- Tá vendo?
- Péra aí… Por que você não aprende Espanhol?
- Não.
- Francês?
- Não!
- Reconquista um amor do passado?
- Esquece...
- Claro: compra uma geladeira nova.
- Dã…
- Já sei. Engravida.
- Não, não dá mais...
- Pô, desisto.
Provo a fruta pela segunda vez. Até que não é má.
- Tive uma idéia.
- Qual?
- Minha meta é abrir as pernas em espacat e encostar o peito no chão.
- Sério?

Um comentário:

  1. kkkkkkkk a minha meta tbm... simples assim !!!

    ResponderExcluir